Compartilhe

Conforme eu for terminando de ler alguns livros, irei postar aqui uma resenha sobre os mesmos. Esta será a minha primeira resenha neste blog, e espero que possa atiçar mais leitores para o livro em questão. Ainda sou péssimo para fazer críticas mais detalhadas, mas em breve eu deixo a discrição de lado e acabo com meus dedos no teclado.rsrs

  Hevendor é um livro online e gratuito escrito por C.J.Muradi e pode ser baixado no site http://www.hevendor.com

  O livro começa com um prólogo daqueles que revela um grande acontecimento no passado. Logo em seguida, mostra-se o início da história do jovem Dex. Os dois primeiros capítulos são realmente bem interessantes, pois praticamente molda toda a história do livro.

   A princípio, o protagonista é aquele personagem descontraído que sonha com a fama de um herói e do tipo que não usa muito a inteligência. Logo depois que o personagem é apresentado, a história ainda parece bolar alguns fatos para que a trama ande. Entretanto, conforme o desenvolvimento, este parece fazer realmente o papel de um livro que é dividido em volumes. A história deixa algumas pontas soltas, e isso se torna muito mais protuberante no final. Particularmente estou ansioso por dois pontos em questão no desfecho do livro.

Algo que achei interessante no protagonista também são os seus poderes.

Não vou falar muito, pois tiraria toda a graça da história. O fato é que este livro, como o início de uma ótima série, saiu-se muito bem, apesar da trama ter um roteiro simples, mas deixou um gosto de querer um pouco mais após o final.

Sinopse: 

No coração do Reino de Odayla, onde a pacata Vila Flor de Fogo se esconde, às margens da misteriosa Floresta Vermelha, uma criança é deixada na soleira da porta de um simplório casebre, onde vive Algred, um velho entalhador local.


Assim surge Dex. Uma criança misteriosa que em meio a estranhos eventos acaba tocando uma Pedra Mística, um raro artefato que tinha como único propósito conferir incríveis poderes ao futuro herói que protegeria toda aquela região.

Mesmo crescendo cercado por pessoas que o odiavam, Dex torna-se um garoto bondoso, cujo único objetivo é se tornar o Herói Supremo de Hevendor. Sonho que passa a se tornar realidade, assim que seus surpreendentes poderes começam a aparecer.

Assim que a notícia do surgimento de seus espantosos poderes se alastra, olhos cobiçosos de homens perigosos e influentes voltam-se para o pequeno e ingênuo garoto. Então Dex parte de sua terra natal, deixando para trás a paz da vida que conhecia até então para trilhar um caminho cheio de aventuras, maravilhas e perigos.

Nas profundezas da Floresta Vermelha, onde a misteriosa Torre de Topázio, erguida pelos já extintos Elfos, faz sua vigília, Dex passará por um árduo treinamento que fortalecerá seu corpo e caráter.
Neste local ermo fará novos poderosos aliados e conhecerá seu primeiro e temível inimigo, em uma jornada que o levará a descobrir sua própria força e o verdadeiro sentido da vida.

Porém Dex descobrirá que ainda existem muitos mistérios e profundos segredos acerca de suas origens, mistérios que apenas o tempo terá o poder de revelar.

Confira o booktrailer


3 comentários:

Kamui Black disse...

Achei interessante a ideia das resenhas. Principalmente se forem focados em literatura fantástica nacional.

Vou ser sincero em dizer que esse livro não me chamou muito a atenção. Sei lá, me pareceu um pouco clichê demais a sinopse. Talvez se o autor tivesse feito uma sinopse mais interessante me atrairia mais.

Mas estarei sempre de olho, talvez alguma resenha me interesse.

A propósito, interessante o fórum que você indicou no twitter. Já me inscrevi nele.

Kamui Black

Luiz dreamhope disse...

Sim, levando a sério a campanha de ler mais autores nacionais, vou direcionar as resenhas mais para os livros daqui.

Hevendor é razoável, com algumas características de HQs até. A trama é simples, mas tem lá suas peculiaridades.

Em breve trago mais novidades sobre livros nacionais que ando lendo. Com certeza, alguns devem lhe interessar.

Abraços.

Cadinho RoCo disse...

Se permita à sua própria impressão e assim surgirá seu comentário sobre os tais livros que lerá.
Cadinho RoCo