Compartilhe

 Em relação aos anteriores, o quinto livro da saga do bruxo mais famoso do planeta foi mais longo do que pensei. E devo acrescentar também, enjoativa  em algumas partes. Não houve nenhuma necessidade de saber todos os detalhes da sujeira na casa dos Black, por exemplo. A autora, embora tenha melhorado sua narração, abusou demais dos detalhes desnecessários e de trechos irrelevantes para o desenvolvimento da história.

A melhor parte foi sem dúvida as cenas de duelo no Departamento de Mistérios, exceto, a luta entre Dumbledore e Voldemort que poderia ter sido um pouco melhor. Não sei se apenas eu que tenho esta impressão, de que sempre que chega naquele ponto auge do climáx da batalha, ela termina, deixando uma impressão de "Acabou aí?". Espero que não encontre outras situações semelhantes nos livros seguintes.

Agora toda vez que vejo uma cena do filme da Ordem da Fênix tenho quase vontade vomitar. Eu bem que havia estranhado na primeira vez que vi o filme, que o mesmo foi bem fraquinho, e não via nada de interessante. Agora notei o quanto eles cortaram. Eta, faca de açougueiro. Que filme ridículo.

No geral, A Ordem da Fênix é legal, mas darei 4 estrelas pelos pontos falhos.

Como muita gente já leu, não foi uma resenha muito longa.

2 comentários:

Fernando disse...

Quando eu tiver mais tempo pretendo ler toda a saga do Harry Potter. Recentemente eu li os três primeiros livros da saga Artemis Fowl, que muitas pessoas, injustamente, comparam ao Harry Potter.
O Artemis Fowl, pelo menos para mim, possui uma premissa mais interessante que o Harry Potter, pois mistura elementos da tecnologia ficção científica com magia de conto de fadas.

Luiz dreamhope disse...

Já ouvi falar da saga Artemis Fowl, Um dia ainda vou pegar o primeiro livro desta série pra ler. Essa mescla de ficção científica e fantasia me chamou atenção, pois não faço idéia do que conta a história.

Considero Harry potter uma leitura agradével, pelo menos até agora. Mas ainda não achei viciante.