Compartilhe


 Um estilo literário que poucos conhecem, mas vem se destacando principalmente por causa da profusão da cultura dos mangás e animes em nosso país, são as light novels. De forma bem direta, a ideia básica e aparente de uma light novel é evidenciada na fórmula abaixo:

Mangá + Literatura = Light Novel


 Certamente essa representação abre um leque de hipóteses ao leitor que ainda desconhece esse tipo de literatura. Então, para ser mais preciso, light novels são romances que possuem ilustrações ao estilo mangá. Obviamente, esse estilo possui características peculiares que o distingue da literatura convencional. São eles:

  •  O enfoque nos diálogos em detrimento da narração. Da mesma forma que os diálogos são importantes num mangá, não é diferente nas light novels, uma vez que essa mídia procura se aproximar dos mangás em sua forma de contar histórias.
  • Ilustrações referentes às passagens da história. Geralmente os desenhos podem ser de página inteira. Algumas light novels podem ter ilustrações em abundância e outros nem tanto.
  • Narrativa prática, voltada para a ação do que para a descrição, já que em algumas ocasiões há um respaldo descritivo através das ilustrações. Além do mais, isso torna o desenvolvimento do romance mais acelerado.
  • Linguagem moderna e menos rebuscada, caracterizada por um tom coloquial, descrições simples e frases objetivas; tudo isso para tornar a leitura mais ágil.
  • O público-alvo normalmente é focado nos adolescentes e jovens adultos, sendo este também os principais consumidores de mangás.
  • Histórias com temáticas semelhantes aos mangás. Como é uma literatura que importa muito da mídia “manganesca”, os gêneros mesclam um pouco da literatura convencional (romance policial, ficção científica, sobrenatural, terror…) com os gêneros inerentes aos mangás e animes (shounen, shoujo, seinen…).

Pelos atributos listados acima, não é inesperado que algumas light novels tenham ganhado adaptações de animes. Shakugan no Shana, Full Metal Panic e Slayers (que alguns devem lembrar vagamente devido às exibições na TV aberta) são apenas alguns exemplos.
Aqui no Brasil, temos publicações de light novels de mangás conhecidos pelos otakus brasileiros como Death Note: Another Note (você pode conferir minha resenha dele aqui), Cavaleiros do Zodíaco — Gigantomarquia, e outros nem tão populares como Gravitation e Tarot Cafe.

 Bom, não é surpresa dizer que muita gente aqui no país sonha em lançar seus próprios mangás no mercado, mas… light novels? Sim, recentemente foi lançado pela Infinitum (agora selo da recém-formada Editora Oráculo) um romance intitulado Elementais — O Receptáculo do Caos, de Rafael Pombo, que possui uma aparência bem “a la mangá” e uma narrativa semelhante ao que se é encontrado numa light novel (mais uma de minhas leituras pendentes que pretendo finalizar em breve). Mas essa não é a única novidade. A própria Infinitum está apostando nesse estilo literário e, em breve, trará uma antologia de light novels, que certamente será uma ótima e diferencial adição em nosso mercado.

7 comentários:

Joe de Lima disse...

Ficou muito legal Luiz, mas faltou o link da resenha de Another Note XD

Luiz Teodosio disse...

Ops. Corrigido, hehe. Obrigado por avisar.

Herick Martins Schaiblich disse...

Olá, Luiz!
Cheguei em seu blog por meio do blog de um professor meu, e agora agradeço a Deus por isso! xD
Há tempos eu estava procurando um bom blog literário com um cara que saiba escrever de verdade, mas que seja um tanto quanto mais 'informal', portanto, agora estou aqui!
Acabei de ler algumas de suas postagens e gostei muito mesmo, só não tenho tempo para comentar em todas ainda.
Além, também, de eu ter me identificado muito com você apenas na sua apresentação do perfil. Infelizmente ainda não estou cursando Letras, mas concluo o Ensino Médio este ano e, se tudo der certo, no ano que vem começarei a faculdade! haha

Enfim, estarei vindo aqui sempre que puder agora. Abraço e sucesso ao blog!

http://www.instintodeler.blogspot.com.br/

Luiz Teodosio disse...

Olá, Herick!

É um prazer tê-lo como leitor deste meu modesto blog. Bom, ainda tenho muito o que melhorar na minha escrita, mas compreendo que realmente é difícil encontra blogs literários que prezam a qualidade de suas postagens em detrimento de promoções e outros artifícios para atrair os leitores.

Eu gostaria de manter uma frequência maior de postagens, mas isso tem se tornado complicado desde que entrei para a faculdade. Aliás, força nos estudos; estarei torcendo para que ingresse numa :)

E tudo bem em não comentar tudo. De vez em quando, eu também sou leitor de blog sem tempo para comentar. E se você gostou do meu perfil, então com certeza vai gostar das postagens por aqui, hehe.

Farei um "feedback" e irei visitar seu blog também.

Abraços!

Kézia Lôbo disse...

Ahh conheço faz um tempinho as light novel, mas nunca cheguei a ler um, fico mais nos mangás mesmo, pq sempre me falta uns maneys pra poder comprar... Mas eu tenho uma lista aqui dos que num futuro quero ter na minha estante. Gostei demais do post, é bem interessante e legal pra mostrar para as pessoas que não conhecem.

Luiz Teodosio disse...

É um mercado ainda pouco conhecido aqui no país e que poderia ser melhor aproveitado, já que público com certeza há.
Eh, pouco dinheiro para mangás e a idealização de uma estante cheia deles é comum. Também compartilho disso, hehe.

Luz Sykes disse...

Tem um site que chama baka-tsuki.org eles traduzem as light-novels do japones para o ingles e também permitem as traduções para outros paises como o nosso. (tem algumas light-novels com mais de 20 paises diferentes traduzindo)

Existe uma chamada "monogatari series" com mais de 10 livros. É fantástica.

Fico feliz de viver numa época onde é possivel ter acesso a literatura graças a pessoas e não só editoras.